O impacto das startups na geração de empregos e o comportamento dos profissionais


Por www.segs.com.br


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que falta trabalho atualmente para 27,6 milhões de brasileiros. Esses dados é a partir da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) , divulgada nesta quinta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa de subutilização da força de trabalho ficou em 24,6 % no 2º trimestre de 2018.


Novos modelos de negócios, como as startups, têm atraído cada vez mais profissionais para se recolocar no mercado. O movimento é crescente e de acordo com a Radiografia do Ecossistema de Startups 2017, desenvolvida pela ABStartups em parceria com a Accenture, são mais de 1.094 vagas disponíveis.


Uma pesquisa recente da IBM "Insights globais sobre as decisões dos funcionários de deixar seus empregos" perguntou para 22 mil funcionários da IBM em todo o mundo por que eles deixaram o emprego anterior - e houve algumas surpresas. Quase metade disseram que consideravam uma oportunidade melhor, mesmo que não estivessem pesquisando ativamente. A maioria dos entrevistados (62%) informaram que poderia ser tentada pela perspectiva de um novo emprego.


O crescimento exponencial das startups é um dos pontos importantes para novas oportunidades. André Braz atuou como Head de UX Design na Globo.com, onde trabalhou por 17 anos liderando equipe de designers, definindo estratégia digital para o portal Globo.com, G1, Globoesporte.com e GloboPlay, usados por milhões de pessoas.


"Na Biz Capital, fintech de crédito encontrei um time de founders com uma cabeça extremamente sofisticada. Não são apenas empreendedores com energia e histórico de sucesso comprovado – com quem tenho muito a aprender – mas também pessoas com vontade de impactar positivamente a sociedade. Não menos importante, são ainda extremamente conscientes do potencial de transformação de design se trabalhado em nível executivo. Por fim, é uma startup que já nasce com a grife da Monashees e é uma fintech, o que em si carrega um enorme potencial", explica André Braz.


A Wololo, startup de engajamento para redes sociais, de Recife, comprova estes dados. Só no último mês a empresa já contratou oito profissionais. "Nossa operação carece de suporte, então, se aumentamos as vendas e novas vagas. Pessoas sem experiência podem se candidatar, o foco é a qualidade do atendimento, boa escrita e empatia" comenta Eden Wiedemann, CEO da Wololo.


Além disso, a Gênica, startup de biotecnologia que desenvolve soluções sustentáveis também dispõe de vagas. "Estamos em busca de profissionais para supervisionar equipe comercial, orientando e controlando a execução das atividades," declara Marcos Pete, CEO da Gênica.


Um outro exemplo é a Leadlovers, Startup de automação de marketing digital que oferece ferramentas para empreendedores que queiram iniciar estratégia de marketing digital, para atrair potenciais clientes. "Estamos com vagas disponíveis para Design e Social Media, buscando profissionais criativos e engajados com a tecnologia", afirma Roberto Rocha CMO, leadlovers.


A MVarandas, localizada em João Pessoa, é uma startup que atua com desenvolvimento de soluções tecnológicas para gestão de restaurantes, bares e hotéis. Atualmente a empresa contratou seis profissionais nesta semana, busca mais três novos para São Paulo, Aracajú e Salvador. "Mesmo diante da crise estamos expandindo por conta do crescimento do setor food no nordeste e Brasil. E pensando nos restaurantes, a startup lançou um produto de gamificação para melhorar o resultados dos garçons, que atuam diretamente com as soluções da empresa, afirma Marcus Varandas, CEO da MVarandas.


A Propz, empresa de tecnologia que oferece soluções de inteligência artificial e Big Data para o varejo físico e serviços financeiros, possui vagas em diferentes áreas. Eles estão em busca de profissionais para a área de consultor de CRM, auxiliar administrativo, engenheiro de dados, web developer, analista de sistemas, desenvolvedor Java, Growth Hacker para os escritórios em Belo Horizonte, Campinas e Rio de Janeiro.


Já a Liv Up, startup de alimentação saudável está com seis vagas em aberto. "Estamos procurando profissionais nas áreas de analista de marketing, Brand Strategist, software, experiência do cliente, analista financeiro e coordenador de logística", ressalta Isadora Pimenta, Head de Pessoas & Cultura da Liv Up.


Na área de programação podemos destacar a Cobli, empresa de gerenciamento de frota e IoT. A startup que atua com tecnologia disponibiliza vagas em diversas áreas desde estagiários, analistas, programadores,marketing entre outros. Ao todo são 18 vagas.


A Eats for you, startup que atua por meio do modelo de marketplace, conectando donas (os) de casa que amam cozinhar a pessoas que queiram retomar o gosto de comida feita em casa, empodera uma gama de pessoas que estavam fora do mercado e permite uma geração de renda de até R$6 mil por mês, comercializando 35 marmitas por dia.


Toda a operação foi desenvolvida para que a dona de casa pudesse se dedicar ao que mais gosta, cozinhar. Basta que ela entre no site ou app, faça um cadastro e, somente após passar por quatro estágios de validação, é ativada na plataforma. Daí em diante ela tem total autonomia, escolhendo o cardápio, quantidade de marmitas e dias que irá produzir, além de receber avaliações constantes pelos consumidores. Todos os trâmites de delivery, embalagens e meio de pagamento online ficam à cargo da Eats For You.


Autor: Juliana Gusmão - Portal Segs 

159 visualizações
marca_r_eats_ap.png

© 2018 por StartUp Eats For You

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Twitter Ícone