A batalha da startup com 3 mil marmiteiros contra o novo coronavírus

A batalha da startup com 3 mil marmiteiros contra o novo coronavírus

A Eats For You conecta cozinheiros e funcionários de empresas buscando comida caseira. A startup viu um salto na oferta de profissionais diante da pandemia -- mas trava uma batalha para gerar demanda em tempos de trabalho remoto


MARIANA FONSECA

01 ABR 2020 - 06H00ATUALIZADO EM03 ABR 2020 - 15H44

Eats For You: são mais de 3 mil cozinheiros e cozinheiras já operando ou na lista de espera (Foto: Divulgação)

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) trouxe ganhos e perdas inesperados para startups longe do setor de saúde — como uma que leva tecnologia às tradicionais marmitas.


A Eats For You é um aplicativo que conecta funcionários de empresas a cozinheiros próximos, que fazem comida caseira na hora do almoço. A startup viu um aumento na oferta de seus marmiteiros e agora investe em uma nova forma de manter a demanda dos trabalhadores remotos por almoços corporativos: o delivery.


O objetivo é continuar gerando fluxo de caixa para os cozinheiros e cozinheiras e para a própria Eats For You, que triplicou de tamanho no ano passado e está revendo suas metas pra 2020 diante da pandemia.


Ideia de negócio: marmitas por aplicativo

Antes de criar a Eats For You, o fundador Nelson Andreatta criou sua própria agência de publicidade ainda durante a faculdade. A ideia para a Eats For You surgiu de uma experiência pessoal: querer uma comida feita pela própria mãe durante seu trabalho. "Fiquei pensando em quantos donos e donas de casa estavam fazendo o almoço naquele momento. Daí surgiu a ideia de criar um negócio para pedir comidas saudáveis de forma conveniente a um preço justo", diz Andreatta.


A Eats For You começou a ser desenhada no final de 2016. Era um momento de crise econômica e desemprego, fatores que ainda persistem no país e sustentam o crescimento do aplicativo. "É uma atividade que pode ser a renda principal da família, mantendo o tempo para cuidar dos filhos ou de pais idosos", diz o fundador da Eats For You.

Nelson Andreatta, da Eats For You (Foto: Eats For You/Divulgação)

O marketplace começou a operar em março de 2018. Os cozinheiros e cozinheiras precisam se formalizar como microempreendedores individuais (MEIs) para entrar na plataforma, assim como cumprir requisitos de segurança da produção alimentar colocados pela Anvisa.


Por meio de um aplicativo para os sistemas operacionais Androis e iOS, o cliente vê os marmiteiros próximos — chamados de tios e tias na Eats For You. Pode conferir o perfil dos cozinheiros e cozinheiras, com pratos e avaliações dadas por outros usuários. O usuário escolhe a comida, realiza o pagamento e pode retirá-la em um ponto comercial também próximo.

A Eats For You cobra uma comissão de 15% a 20% sobre o cliente para bancar custo de embalagem, tarifação bancária, impostos e operação do marketplace.


A Eats For You já mediou a venda de mais de 95 mil marmitas e gerou R$ 1 milhão em renda formal aos seus cozinheiros e cozinheiras cadastrados. A startup atua nas cidades de São Paulo, Barueri e Curitiba.


Os efeitos do novo coronavírus


O foco da Eats For You está nosalmoços corporativos, de segunda a sexta-feira. Com a pandemia causada pelo novo coronavírus, muitas empresas estabeleceram uma política dehome officeou até reduziram e cortaram jornadas de trabalho.


A startup primeiro viu um aumento de125% no número de marmiteiros cadastrados no primeiro trimestre deste ano, contra o quarto trimestre de 2019. A cifra cresceu principalmente a partir da segunda quinzena de fevereiro, com o agravamento dos casos da doença Covid-19 no Brasil. São mais de 3 mil cozinheiros e cozinheiras, entre operantes e na lista de espera.

Marmita da Eats For You (Foto: Eats For You/Divulgação)

O problema é que a demanda pelas marmitas corporativas caiu, com boa parte dos trabalhadores fazendo home office. A renda líquida média anterior à pandemia ficava em dois salários mínimos. "Estamos trabalhando para voltar a essa média o mais rápido possível. O prazo atual é de até dois meses", diz Andreatta.


A Eats For You teve de reestruturar totalmente seu negócio, segundo o fundador. Inaugurou na semana passada a entrega em domicílio dos pratos. O plano anterior era inaugurar o delivery no meio deste ano. A startup também criou a campanha "Faça o bem", em que consumidores podem encomendar kits com 10 marmitas a serem entregues a instituições que ajudam moradores de rua. Inaugurada na semana passada, a campanha já gerou mil marmitas vendidas.


"Essas são maneiras de mantermos a engrenagem girando. Todas as empresas, especialmente as pequenas, precisam de ações cirúrgicas que mantenham o fluxo de caixa. Sairemos dessa crise com mais um canal de venda validado", diz Andreatta. A Eats For You triplicou de tamanho em 2019. Para 2020, está revendo suas expectativas — assim como seus marmiteiros e todo o país.


Fonte: https://revistapegn.globo.com/apoie-o-negocio-local/noticia/2020/04/batalha-da-startup-com-3-mil-marmiteiros-contra-o-novo-coronavirus.html

0 visualização
marca_r_eats_ap.png

© 2018 por StartUp Eats For You

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Twitter Ícone